Mitos e Verdades sobre a Cerveja

Mitos e Verdades sobre a Cerveja
Atualmente a cerveja deixou de estar associada à expressão “barriga de cerveja” e é agora considerada diurético e nutritiva. Será verdade ou apenas um mito? Leia e saiba a resposta!

1. A Cerveja é nutritiva?

A cerveja oferece-nos essencialmente água porque, basicamente, se trata de uma bebida hidratante e sem gordura. Além disso, contém vitaminas do grupo B, de entre as quais se destaca o ácido fólico e a vitamina B9 (o consumo de uma cerveja por dia cobre entre 10 a 15% das necessidades diárias desta vitamina). A cerveja é uma fonte interessante de alguns minerais, hidratos de carbono (destacando-se a fibra solúvel) e polifenóis, que agem como antioxidantes no organismo.

2. É verdade que não engorda?

Embora não tenha gordura nem açucares na sua composição, um terço de uma cerveja normal, com álcool, tem cerca de 150 calorias. Dentro de uma dieta saudável, não deverá engordar mais do que qualquer outro alimento da mesma qualidade energética. Além disso, é muito digestiva. Trata-se de um alimento pobre em sódio, e por isso, diurético e muito adequada para pessoas que sofram de hipertensão. Uma nota curiosa é que a riqueza em extratos naturais converte a cerveja num bom aperitivo, já que estimula as papilas gustativas, abrindo o apetite.

3. Quais são os efeitos saudáveis?

No caso da cerveja sem álcool, calcula-se que o consumo adequado se situa entre os 2 ou 3 copos (pequenos) para os homens, e entre 1 a 2 para as mulheres. A cerveja está relacionada com diferentes efeitos na saúde (sempre no contexto de uma dieta equilibrada), como por exemplo, o benefício cardiovascular pela diminuição do mau colesterol. O lúpulo tem um efeito benéfico sobre alguns fatores de risco de cancro e sobre a menor prevalência da osteoporose em mulheres na fase posterior à menopausa.

4. Qualquer pessoa a pode tomar?

As pessoas que exercem atividades de risco e de elevada exigência a nível da concentração, como conduzir, e as pessoas com alguma doença e grávidas, devem ter precaução no consumo, já que se trata de uma bebida alcoólica. Quando se fala em cerveja sem álcool, esta pode ser consumida, mas sempre com moderação. Resumindo, a cerveja é uma bebida destinada a adultos saudáveis. É de realçar que em comparação com outras bebidas, como licores e os vinhos, a cerveja tem pouca concentração de álcool.

5. São todas iguais?

A maioria da cerveja consumida no nosso país é “normal”, com álcool, embora o consumo da cerveja sem álcool comece a ser expressivo. Podemos dividir  as cervejas que são de alta fermentação (tipo Abadia, Scout, preta) e as de baixa fermentação (as mais ligeiras, com limão ou algo extra). Todas elas têm um lugar dentro da nossa gastronomia. Por exemplo, as sobremesas de chocolate formam um bom par com as cervejas pretas.

6. A variedade “sem álcool” é mais nutritiva?

A cerveja sem álcool, dado o seu elevado teor de água (95%) e muito limitado conteúdo alcoólico (0-0,8%) constitui uma bebida hidratante que, além disso, tem um valor calórico limitado (entre 15 a 20 calorias por cada 100ml contra as 45 calorias pela mesma quantidade da cerveja normal). tal como as outras cervejas, as “sem álcool” caracterizam-se pela presença de vitaminas e fenólicos (flavonóides e catequinas). Nas grávidas, o consumo moderado deste tipo de cerveja contribui para fornecer ácido fólico em quantidades que variam entre 20 a 25 microgramas por litro.

Leave A Response